RESTAURAÇÃO DE ROTORES

Demonstraremos aqui a desmontagem, revisão e montagem completa de um HAM IV, um dos mais populares em uso. Acompanhem as fotos e detalhes…

Clique na foto para ampliá-la se necessário!!!

Em geral, após muitos anos de uso eles chegam assim, caixa oxidada, sem pintura, parafusos oxidados.

Recomendo para aqueles que não tem pratica nesse trabalho, marcar um dos lados do rotor, da mesma forma que vou mostrar em outras fases para facilitar e remontagem.

Aplicar um pouco de desingripante ou óleo fino para facilitar a desmontagem ajuda muito, principalmente se for feito na véspera. O  estado de oxidação das peças tendem a quebrar se não forem preparadas para desmontagem.

Vejam o estado dessa cremalheira do freio do rotor. Essa peça terá que ser levada para jateamento. Se não for possível, uma escova de aço pode limpar, mas dará muito mais trabalho.

Temos agora exposto o sistema de freio e a primeira camada de esferas. Essa peça (chassis) também terá que ser jateada para limpeza. Observe com atenção a posição do colar de esferas. É muito importante que não se inverta a posição desse colar.

Retiradas as esferas e o colar para lavagem, recomendo outra marcação no chassis, aproveitando aquela primeira marca feita na carcaça do rotor. Isso facilita a remontagem.

Nessa fase, retiramos o miolo do rotor, deixando no sino (parte de cima) o 2° conjunto de esferas e a engrenagem principal. Assim que retirar, recomendamos uma marcação no ponto onde estiver parado o cursor do potenciômetro. Isso também facilita a remontagem.

Voltando a parte de cima, como disse antes, ainda com as esferas e cremalheira, marque a posição onde estiver o batente de fim de curso. Facilmente identificável entre os três ressaltos da cremalheira.

Retire o colar e as esferas para lavagem..Não esquecendo de observar a posição do colar…

Só a título de informação, este ressalto no fundo da tampa deve ser verificado se está íntegro e limpo, ele é quem gira o potenciômetro de indicação de posição. Se ele não estiver absolutamente certo no encaixe da lingueta do potenciômetro seu rotor apresentará os mais diversos erros na indicação de direção.

Retiramos agora os três parafusos do chassis do motor removendo o conjunto, motor/potenciômetro… Esta base não exige marcação porque a furação só permite a reinstalação de uma forma.

Agora, muita atenção… Recomendo a retirada das engrenagens na sequência, prestando extrema atenção que existem arruelas e buchas e as ordens não podem ser alteradas, bem como a posição das engrenagens.

Se ampliarem a foto, verão que as engrenagens estão numeradas na sequência que são montadas. A peça “A” é uma bucha com duas peças, CUIDADO pra não inverter a montagem.. Funciona, mas desgasta rápido porque é de metal…

Agora, para retirar o chassis do freio,  algumas dicas importantes. Como os parafusos ficam expostos ao tempo e o duto onde ficam são bem maiores que ele, acumula muita oxidação e trava o parafuso. Com uma talhadeira ou ferramenta preparada, umas batidas firmes na cabeça dele para “acordar” o parafuso, termo que usamos em mecânica. Não tentem retira-los se estiverem travados. Só vão conseguir destruir a fenda ou quebrá-lo. Insistam nas batidas até que ele solte com a chave de fenda normalmente.

Se não sair, aplique mais antioxidante, eu uso CORROSION X. Deixe para o outro dia se necessário.

Vejam o parafuso retirado… A quantidade de oxido no corpo.

Muito cuidado agora, ao levantarem o chassis do freio, devagar pra não perderem as molas da trava do freio.

Agora se retiram as linguetas e molas de retorno do freio.

Retirada da trava do freio, peça que impede que ele retorne e trave o rotor enquanto este gira..

Agora retira-se o mecanismo e o solenóide do freio. Mais uma vez cuidado para não perderem as molas do retorno. Recomendo que após lavar as peças todas sejam guardadas numa caixa para posterior montagem.

OK, peça pronta pra enviar para jateamento….

OK, peças prontas, jateadas e lavadas… Isso é muito importante, quando retornar do jateamento, muita areia ou resíduos do jateamento ainda se encontram na peça e nos furos

Começamos pelo freio, peça presa na morsa, se quiser pode aplicar algum anticorrosivo ou mesmo uma camada bem fina de graxa..

Monta-se o solenóide, o ferrolho, as molas e travas e verifica-se a ação das molas, apertando com o dedo o ferrolho pra dentro.

Monta-se a trava do freio e as molas.

Hora de montar a base do rotor.

Aconselho aplicar graxa ou antioxidante nos parafusos. Lembram como eles estavam?

Nesta fase, aconselho um teste com o freio, basta ligar os fios nos pinos 1 e 2 do controle e apertar a tecla de freio varias vezes… Só pra conferir se não há problemas.. OK??  … Vamos as engrenagens.. Devem estar limpas e secas…

Com  graxa nova, aplicando sem exagero mas deixando-as todas lubrificadas, principalmente os dentes.. Lembram da sequência anotada antes?

Agora a base do motor, o motor e os sensores de fim de curso.

Nessa fase, é bom verificar se o motor e os limitadores funcionam. Coloque a engrenagem momentaneamente. O potenciômetro de posição também pode ser testado girando-o manualmente e observando o ponteiro. Não esqueça de retornar o potenciômetro para a posição previamente marcada.

Nos rotores antigos que reformo costumo trocar o sistema de conexões para o sistema atual. Ou seja, um prensa cabo, com os fios passando direto pela base e indo a um conector multi fios que verão a seguir.. Retiramos a velha barra de terminais e soldamos o cabo aos fios internos..

Para isso use o velho conector como padrão e corte uma chapa de alumínio que vai tampar o buraco e prender o prensa cabos…

Vamos passar agora a montagem final. Nesse rotor, algumas das esferas estavam perfeitas…

Outras oxidadas..

Se quiser trocá-las.. A Hy Gain vende. Se não, uma dica para limpa-las. Pegue uma lixa de ferro, corte uma tira que caiba dentro de uma lata como na foto.

Com isso, coloca-se as esferas dentro, tampe, e brinque de chocalho por um tempo. Ao final lave as esferas e o resultado é muito bom…

Pintando as peças …

Colocamos o sino na mesma posição da desmontagem, aplicamos uma camada de graxa na sede das esferas, não esqueçam de recolocar o colar das esferas na mesma posição que retirou. Cubram as esferas com uma camada de graxa.

Colocamos a engrenagem na mesma posição da marca, coincidindo com a trava de fim de curso.

Este é um bom momento para testar o conjunto, motor, indicação e fim de curso. Girando o rotor para um lado e para outro nesta posição.

Feito isso, a hora de colocarmos a outra camada de esferas, o colar, novamente observando sua posição, uma camada de graxa sobre elas e importante não esquecer do anel do fundo do rotor.. Ele é muito importante…

Agora montamos o fundo, cremalheira do freio. Recomendo que os parafusos sejam apertados em cruz para o alinhamento perfeito das faces das peças.

Nessa fase, dá-se o  aperto final nos 4 parafusos que prendem o freio à base e recomendo vedá-los com algo que não trave a cabeça. Eu uso fita isolante liquida. Ela é facilmente removida numa futura desmontagem.

Vejam o aspecto final com todos os parafusos expostos protegidos.

Estando pronto o rotor, uma revisão no comando é bom. Medidor, contatos das chaves, potenciômetro de calibragem, lâmpada de 28 V,  capacitor de partida, fusível de valor correto, limpeza da caixa e temos o rotor pronto..

Uma dica final…  Na instalação de rotores HAM IV, usamos um cabo com 8 fios. No manual na pagina 11 existe uma recomendação importante sobre a bitola dos fios. Dependendo da distancia os fios precisam ser mais grossos. Observem que o 1 e 2, responsáveis pelo freio são mais grossos que os demais devido a corrente maior.

Caso seja muito difícil encontrar cabos com 8 vias. Existe uma forma de se utilizar um cabo com 6 vias. Retirando o capacitor do comando, elimina-se o cabo 4 e 8 . O capacitor nesse caso precisa ser montado lá em cima junto ao rotor numa caixa ou isolando com fita.

Esperamos que as dicas sejam úteis..

Caso não se sintam seguros para realizar a manutenção de seu rotor, mantemos um bom estoque de peças de alguns rotores e realizamos regularmente esse serviço.

Aqui um video de teste do rotor. Clique no link abaixo..

http://www.youtube.com/watch?v=1LvI2HqT4Ys

 


Nossos Contatos

Ivan Silva
Rua Euzébio de Queiróz, 223
São Gonçalo – RJ 24410-160
Tels
55 21 26285769
55 21 27205188
55 21 993026328 Celular